preload

A DIFERENÇA ENTRE RGB E CMYK

Por ZOOM Comunicação

Postado em 05/07/2019

Qualquer pessoa que já tenha se aventurado pela produção de materiais gráficos, possivelmente se deparou com essas duas siglas: RGB e CMYK.

 

Você sabe o que significam?

A definição de RGB é red, green e blue, as três cores luz formadoras do espectro de luz em monitores e aparelhos digitais. Juntas e com variações pré-definidas, permitem criar diversas cores em uma tela. Por outro lado, o termo CMYK faz referência as chamadas cores pigmento: Ciano (C), Magenta (M), Amarelo (Y) e Preto (K). A função dessas cores  é muito parecida com o que acontece para modelos digitais: em teoria, juntas em porcentagens de sobreposição corretas, as 4 cores podem elaborar qualquer outra cor que se vê em um material gráfico. Por serem cores luz, quando sobrepostas em sua totalidade, as cores RGB resultam na cor branca; já, no caso das cores CMYK, a sobreposição total das mesmas gera a cor preta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(As cores luz, RGB, formando  a cor branca no centro)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(as cores pigmento, CMYK, formando  a cor preta no preto)

 

A diferenciação e entendimento dos modos de cores em processos gráficos é ainda mais importantes. Deve-se entender, por exemplo, que, mesmo os materiais que em algum momento serão impressos, passam por um período de produção nas plataformas digitais. Através de programas de edição gráfica, como o Adobe Photoshop, Adobe Illustrator ou o conhecido Corel Draw, é possível trabalhar esses canais durante o processo de criação para prever um resultado final aproximado sobre o que está sendo visto no monitor.

 

Criando peças com múltiplos canais de cores

A discrepância de tons pode ser evitada com as plataformas de edição trabalhando com múltiplos canais de cores, incluindo os canais RGB e CMYK. Uma dica muito importante é, ao criar uma peça com a intenção de imprimi-la, ficar atento ao modo de cor usado. É muito comum  esses erros gerarem resultados, como tons de cores lavados e opacos decorrentes da mudança de cor luz para cor pigmento e, em alguns casos, até mesmo a variação completa de cor. Apesar de parecer um detalhe simples, as cores em um processo gráfico informam muito sobre o cliente, a campanha e a forma como se apresenta graficamente para o mundo. Os erros nessa etapa podem acarretar em insatisfação por parte do cliente final, especialmente pela possibilidade de distorção da identidade visual ocasionadas por imprevistos.

Em alguns casos, até mesmo a variação completa de cor. As cores em um processo gráfico informam muito sobre o cliente e a forma como se apresenta graficamente para o mundo. Os erros nessa etapa podem acarretar em insatisfação por parte do cliente final, especialmente pela possibilidade de distorção da identidade visual ocasionadas por imprevistos.

O processo gráfico e o cuidado com os canais de cores, assim como o suporte para exibição de material, tanto impresso, quanto digital, faz parte do complexo sistema de criação e como todas as outras etapas merecem grande atenção, quando o foco é uma entrega final de qualidade e satisfação do cliente.

Em: home, Posts

Sobre o autor

ZOOM Comunicação

 

Como escolher a hashtag certa para seu negócio

In home, Posts
Posted on set 18 2019 at 15:08

Se você quer que seu conteúdo seja encontrado nas redes sociais, provavelmente, já usou as [...]

Read More

Por que investir em gestão de redes sociais de qualidade?

In home, Posts
Posted on ago 28 2019 at 09:57

Você sabe por que deve investir em uma gestão de redes sociais? O acesso atual [...]

Read More

Quais métricas de marketing você precisa acompanhar?

In home, Posts
Posted on ago 19 2019 at 09:07

É preciso atenção com algumas métricas para alinhar sua campanha. Antes de elaborar um planejamento, [...]

Read More